Arte do CUmprimentar

Oi, olá! É com esta saudação que eu cumprimento sempre, aliás, é sobre este assunto que vou abordar, afinal, não é todo mundo que sabe como agir ao cumprimentar outra pessoa. Acredita?

Por isso me chamo Aghrado, porque ‘me gusta agradar las personas’, então preste atenção ‘bichinho’ e aprenda com quem tem o conhecimento, eu.

 

Cada cultura tem diversas formas de cumprimentar, que traduzem educação e cortesia.

Os latinos cumprimentam-se baseados na aproximação física das pessoas, são mais efusivos. O beijo é a forma mais comum. Os anglo-saxônicos preferem os apertos de mão. Esta diferença de comportamento é atribuída à ética protestante, que restringiu as manifestações de afeições rotuladas de íntimas. Na América Latina, quando pessoas conhecidas se encontram, ocorre o uso de expressões orais, apertos de mãos, beijos faciais, ou simplesmente podem inclinar a cabeça, fazer um aceno de mão ou sorrir.

 

Lembre-se, quem chega é quem deve cumprimentar os que já estão presentes.

Jamais permaneça com as mãos nos bolsos quando for apresentado a alguém, e durante o aperto de mão, seja firme e olhe bem nos olhos do outro, nada de mão flácida, ninguém gosta de pegar em coisa mole, principalmente você. Não é?

Evite os tapinhas nas costas e principalmente os TRÊS beijos, no final aquilo parece uma dança indigena, um ritual, é um exagero.

Uma maneira CHIQUÉRRIMA de cumprimentar uma senhora é o ‘Beija Mão’. É uma lástima que esteja em desuso, mas dependendo da ocasião, você pode arrasar demonstrando que é um homem com classe, porém, deve agir com naturalidade, inclinando-se ligeiramente e simulando o beijo, não é de bom tom encostar os lábios na mão de uma mulher.

Importantíssimo também, quando ‘rolar’ apresentação em grupo os apertos de mão estão dispensados, assim você evita agir igual político em vila no período de eleições.

 

Ao ser apresentado, se estiver sentada, a pessoa deve se levantar. Esta regra se aplica aos homens.

• Se não levantar-se, pode parecer que está desinteressado ou alheio.

• As mulheres, se estiverem sentadas, só devem levantar-se se a pessoa apresentada for a anfitriã ou uma senhora de idade.

• Quando lhe cabe apresentar alguém, diga o nome completo da pessoa e algo que propicie o início de uma conversa.

• O “olá!” e o “como vai?” são considerados cumprimentos padrões. Você não precisa usar aquele tradicional “muito prazer!”

• As mulheres também se cumprimentam apertando as mãos.

As expressões de boas maneiras são contagiantes e recíprocas, produzindo resultados favoráveis à boa convivência.

Quando você se apresentar a alguém, não se intitule doutor, professor etc. Se você é doutor, professor ou magistrado, todos saberão no momento oportuno. Isso não é de bom tom na hora da apresentação. Você deve apenas dizer o seu nome.

 

Uma dica, quanto menos você falar, menor o risco de cometer gafes. Desbanquei um ‘cara’ pavão (vaidoso), que se apresentou como Dr. Fulano, perguntei onde tinha feito o doutorado, na hora ele ficou roxo, e eu entendi que era apenas uma intitulação. Aff! E eu com pós doutorado, ri por dentro. Arrasei!

As boas maneiras são a arte de marcar as distâncias, e por você ser uma pessoa ‘dada’ não quer dizer que queira ser ‘comida’.

 

Um beijo enorme para o Pierre de Pelotas/RS que enviou o e-mail querendo informações sobre este assunto. Aproveita gatinho.

 

Hasta Luego

Anúncios
Post anterior
Post seguinte
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s