Prazer! Aghrado.

 

Oi, olá! Aghrado é meu nome. Sou drag, pintosa, charmosa, manhosa e famosa.

A partir de hoje estarei por aqui constantemente, contribuindo com este site ‘babadeiro’, respondendo aos e-mails de vocês, além de escrever sobre comportamento e relacionamento. Sou ‘expert’ nestes assuntos. Vocês duvidam? Então não perdem por esperar.

 

 

Agradeço o convite do Givago, aquele lindinho, para fazer parte do DPDL (Da ponta da Lingua), e para não perder tempo já respondo alguns questionamentos enviados por leitores:

 

“Não consigo ter orgasmo quando transo, porém, me nego a me masturbar porque não sou machorra. O que faço?” D.P. – 25 anos, Porto Alegre/RS

 

Credo! Além de frígida você é mal educada. Em primeiro lugar, tocar ‘siririca’ não é coisa de machorra sua ignorante, deve ser por isso que não consegue gozar, porque você não se permite conhecer as próprias zonas de prazer. Vários fatores podem impedi-la de atingir o clímax. Uma ‘siririca’ bem tocada tem o seu valor. Descubra isso depois escreva novamente.

 

“Estou namorando faz um mês e meu namorado não deixa penetrá-lo. Como posso convencê-lo?”. R.A.C. – 28 anos – Bagé/RS

 

Gente! É dando que se recebe, mas pelo visto no seu caso não adiantou. Durante as preliminares você deverá se aproximar do ‘irrugadinho’, fazendo carinho, tocando de leve, as vezes dando uma forçadinha com o dedo para ver se o seu ‘bofe’ perde o medo de ser invadido pela cobra cega. Diga para ele que você não é mãe para ficar dando de mamá e nem vaca para ser ordenhada, os direitos são iguais.

“Minha sogra me culpa por minha namorada ser lésbica. Sempre que tem oportunidade ela larga um comentário sobre o assunto, principalmente nos almoços em família. Não aguento mais. Como devo reagir?” F.P. – 22 anos – São Paulo/SP

 

Ai minha querida, o melhor seria você ter escolhido uma órfã, mas como não teve esta sorte, a melhor maneira de enfrentar uma sogra é não demonstrar medo. Quando ela tentar te constranger diante dos familiares, você pode se manter séria,com postura ereta e cabelo arrumado e dizer, se existe algum culpado diante dessa situação é a senhora, minha sogra, que tem uma fábrica com defeito, eu apenas utilizo o produto defeituoso. Assim você transfere a culpa para essa megera.

 

“Estou perdidamente apaixonado por um cara mais novo, mas ele só me faz sofrer, não me leva a sério. Já pensei até em me matar, o que faço?” J.F. – 32 anos – Joinville/SC

 

Meu bem, nada de se matar por causa de um cueca, ainda mais se for zorbinha. Você já é um homem, está em outra fase da vida. Deixa o menino curtir a etapa de putaria e libertinagem, enquanto isso você deve buscar um parceiro compátivel não só na idade, principalmente com seus ideais. Para esquecer este moleque, nada melhor que um chat na madrugada ou uma sauna para abrir os poros e a mente, quem sabe outras coisinhas mais.

 

Hasta luego!

Anúncios
Post anterior
Post seguinte
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s