Nome Maldito

Estou tão empolgado com este apartamento novo. Adorei o prédio, novinho, com dois elevadores, com menos andares que o meu prédio anterior, acho que este condomínio menor vai ser mais tranquilo.

Tomara que não tenha animais por aqui. Não gosto de  bichos transitando nos corredores e muito menos quando tenho que dividir elevador com eles. No final de semana, que fico mais em casa durante o dia ouvi uns latidos. Socorro! Tem cachorro aqui no condomínio.  Já estava satisfeito por não ser no meu andar, mas confesso, toda vez que saia ficava mentalizando para não me deparar com desses bichos que latem.

Sábado de manhã, acordei cedinho para estudar um pouco quando ouvi uma criança com voz estridente  gritar:

Mãe, ô mãnhe!! Pega a Piroka que escapou da minha mão!

Juro, pensei, nossa, isso não é verdade, eu devo estar ouvindo coisas. Baixei a cabeça e voltei a ler meus artigos. Daqui a pouco o grito era mais desesperado:

Mãe, segura a Piroka com força, senão ela escapa outra vez. 

Mary Help me acode! Não tinha ouvido mal, uma criança desesperada por piroca, e a mãe super liberal?

Os tempos mudaram mesmo. Na minha época era feio declarar para o mundo a minha preferência, por isso custei tanto sair do armário, mas agora, mal são alfabetizados e já estão gritando para o mundo. Gente, isso é surpreendente.

Depois de todo babado, o silêncio voltou a reinar e eu consegui me concentrar  e fazer o que tinha me proposto. Logo se aproximava do meio dia, então fui preparar o almoço. Enquanto cortava uma cebola, picava um tomate, escolhia uma panela, vocês não vão acreditar, a mãe agora era quem falava alto:

Pega filho, pega com as duas mãos, não tá vendo que a Piroka tá ficando mole? Faz direito!

Juro bee, fiquei chocada. Não quero bancar a puritana, mas se minha mãezinha tivesse me dado essas dicas, eu, com certeza, teria passado menos trabalho. Tentei olhar pela janela quem era a mãe moderninha e o filho em iniciação, mas minha janela não favorecia minha curiosidade.

Depois de almoçar, fiquei na sala comendo um chocolate e ouvindo música. Quando de repente ouvi o moleque chorar dizendo:

Mãe, mãe, me ajuda a Piroka ta babando!

Ai, segurei o colar e fiquei imaginando a cena. Logo mais um pedido de ajuda:

‘Tá’ babando muito, a Piroka nunca esteve assim!

Enquanto isso eu pensava, ah menino, você não viu nada ainda meu bem, depois que ficar maiorzinho a piroca não vai só babar.

Barulho de porta batendo, correria e a mulher batia na porta do vizinho e não era atendida, ouvi bater no outro vizinho e nada. Comecei a ficar preocupado, só me falta essa maldita escandalosa tocar aqui em casa.

Blin blon! Gente ela tocou mesmo no meu apartamento. Abri a porta. Uma figura de cabelo com permanente, 1,50m de altura, acho que pesava 12kg de tão magra, com bafo de cigarro e silicone nos peitos que a enforcava, clamava:

Moço, sei que você é novo aqui no prédio, eu sou a vizinha do andar de cima, preciso de ajuda, a Piroka do meu filho ‘tá’ com problemas.

Eu pensei, nossa, eu não sou especialista, tenho alguma experiência apenas.

Preciso que você veja a Piroka dele e diga o que acha.

Com um pedido desse, eu apertei os olhos e mentalizei, tomara que tenha mais de 18 anos esse moleque, mas pela voz não passava dos 8 anos, mesmo assim fui lá ver a piroca dele né, oportunidade a gente não desperdiça.

Subi as escadas correndo junto com a fiasquenta, quando cheguei no apartamento dela a primeira decepção o menino tinha 10 anos e logo veio a segunda, Piroka era o nome da cadela de estimação. Tadinha, estava prestes a dar a luz, por isso estava com mal estar, além de odiar pets tive que levar os três para uma clinica veterinária para o bicho ser medicado e receber assistência, já que a mãe, não tinha condiçoes de dirigir, de tão despirocada que estava.

O que leva uma mulher deixar o filho colocar o nome de uma cachorra de Piroka? Que nome maldito!

Smack!

Anúncios
Post anterior
Post seguinte
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s